sábado, 25 de fevereiro de 2012

Mendigo de Amor

Ícaro - Tela de Matisse

Mendigo de amor
Não ganha um inteiro
Só cata pedaços
Recolhe farelos
Suspira acordado
Esperando o inchegável
Amor verdadeiro. 

4 comentários:

  1. Maravilha, Talles! Rápido, com sentido forte. Gostei muito. :)
    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Oi Talles,
    Adorei o poema, me lembrou um pouco "Exagerado" do Cazuza, talvez pelo "vou mendigar, roubar , matar".
    Eu assisti "A Dama de Ferro" e tb amei! Não saberia dizer qual dos filmes é melhor, pois são tão diferentes... Tb assisti "Os Descendentes" e fiz um post sobre ele, pois gostei muito.
    Beijos 1000 e um ótimo final de semana para vc.

    SORTEIO!
    http://www.gosto-disto.com/2012/02/sorteio-2-anos-do-blog-giveway-2-years.html

    ResponderExcluir
  3. Tantas palavras em tão poucas letras!
    Gostei demais!

    ResponderExcluir

Decifra-me e devoro-te