O Poeta

A minha vida eu amarrei nas assas da Poesia

É por isso que acima de todas as coisas e em todas as coisas eu sou poeta, assim tento fazer tudo com poesia, como leveza, com beleza, como amor. Arrisco, poesia é um risco, escrevendo em Zines, Blogs, Livros, Redes Sociais, e em toda superfície que um poema morar. participei do grupo Poemas Violados e Participo do Grupo Poetas do Templo da Poesia que faz intervenções poéticas e cenopoesia. 

Sobre Cenopoesia vale conferir o link http://www.dhnet.org.br/cultura/textos/cpoesia.htm
Sobre Zine vale conferir http://cabecasdepapel3.blogspot.com/

Trânsito

Não existe mão ou contramão
no transito de minha alma.




Sinais vermelhos só para o egoísmo

Sinais verdes para novos amigos e antigos amores


FotoSensores de sonhos e desejos



Multa por excesso de ausência


Não existe mão ou contramão
no transito de minha alma





Um comentário:

  1. Sou menina
    Sou imaginável de ilusões
    Crio o meu mundo em uma simples folha de papel em branco
    Sou poeta.

    Dayane Souza

    SAUDADES DE VOCÊ TALLES (ROTA DAS ESPECIARIAS,JIJOCA DE JERICOACOARA)

    ResponderExcluir

Decifra-me e devoro-te