terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Eu não como ! ou sobre os ultimos acontecimentos

    Imagem encontrada no site http://www.geledes.org.br


Serviram-me um prato bem cheio e quente de medo, e foram eles, "os leiteiros do mal", "os padeiros do mal", que barbarizam todos os dias , através daquela caixa preta e luminosa, as almas de minha gente.
Eu disse NÂO! Mesmo contrariando as recomendações dos que me amam eu sai de casa. 
Os rostos estampado de medo, foi isso que eu vi. Homens de olhares vazios segurando escopetas e vestidos para a guerra foi isso que eu vi. As ruas abandonadas de amor, foi isso que eu vi. Até quase vacilei diante de tanto fascismo e por uns instantes eu quis inquietar-me.
A Poesia não me permite ceder a essa armadilha de poder.
   
"Onde houver medo
Não há verdade.
Onde não houver verdade
Não há liberdade
Onde não houver liberdade
Há luta.
Onde houver luta
Há medo." *

Dizia a poesia do outro lado da linha.
Repito: Eu não vou ceder a essas armadilhas do poder!
Eu até sei que depois de amanhã, amanhã talvez, o espetáculo se encerra para dá início a um novo espetáculo.
Eu até sei que depois desse, eleito por policiais, bombeiros, professores e a maiorias de nos, colocarão um outro equivalente.
E enquanto não aprendermos a poesia do amor, o que eu vou continuar vendo é milhões de pessoas se rendendo as armadilhas do poder.


*Poema de Reginaldo Figueiredo em um telefonema que me fez





Sobre o Autor:
Talles Azigon
Talles Azigon é Poeta,Contador de Histórias e Produtor Cultural, um dos poetas e produtores do Templo da Poesia e produtor cultura do Centro Cultural Banco do Nordeste, também pesquisa e insere a poesia nas suas contações de histórias.

4 comentários:

  1. muito bom mesmo

    ResponderExcluir
  2. Olá, Talles.

    Já passei por esta situação aqui em São Paulo e é extremamente revoltante. Também não me rendi, fui para a rua e encarei o medo. Depois também escreverei sobre esta situação.

    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  3. Oi Talles,
    O poema do Reginaldo é lindo e eu não conhecia.
    Estou feliz com a sua volta... Vc faz tanta falta por aqui.
    Beijos 1000 e uma 4ª-feira maravilhosa para vc.

    www.gosto-disto.com

    ResponderExcluir
  4. Poema lindo meu anjo.
    Feliz ano do dragão!
    ternuras

    ResponderExcluir

Decifra-me e devoro-te